DERMATOLOGISTA PELE NEGRA

DERMATOLOGISTA PELE NEGRA
RIO DE JANEIRO TEL:21-22749629/21-22749284 EMAIL PARA AGENDAR SUA CONSULTA:katleendermato@yahoo.com.br

Follow by Email

Dra Katleen Conceição Dermatologista Referência em Pele Negra

Dra Katleen Conceição Dermatologista Referência em Pele Negra
contato:katleendermato@yahoo.com.br

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

MATÉRIA NA REVISTA O FLU-DERMATOLOGISTA PELE NEGRA FALA DOS CUIDADOS E DIFERENÇAS NA PEL NEGRA


Além de ter uma concentração bem maior de melanina, a pele negra possui, ainda, a produção de colágeno aumentada e a última camada da pele mais espessa







Jeniffer Rodrigues tem 21 anos e é dessas pessoas que assume toda a sua originalidade. Negra, ela exibe um olhar maquiado de parar quarteirão e, graças ao samba que leva no pé, é dona de uma postura invejável. Mas não se descuida. Na pele pós-banho, uma camada generosa de hidratante, que diz não ficar sem. Antes da maquiagem, uma base para peles negras com propriedade controladora de oleosidade. Afinal, este é um dos principais problemas enfrentados por quem tem a pele mais escura, além das manchas e queloides – aquelas cicatrizes mais altas, de textura fibroelástica.



As características positivas peculiares à etnia também demonstram o porquê dela precisar de cuidados especiais. Além da quantidade maior de melanina, nos negros a produção de colágeno é aumentada e a última camada da pele, conhecida como córnea, é mais espessa, o que ajuda a preservar a hidratação interna, mantendo a pele firme e resistente. A ausência de flacidez impede o aparecimento de muitas rugas e sulcos profundos, explicando a aparência mais jovem – se comparada a dos brancos – da cútis negra.



A dermatologista Katleen Conceição é uma referência nos cuidados com a pele negra e diz que quanto à oleosidade, deve-se preferir os cremes faciais com componentes como os ácidos azelaico, fítico, kójico e a hidroquinona. Para peles secas, ela indica o uso de água termal diariamente e filtros com hidratantes na composição.



“Com os cravos e espinhas eu até que lido bem, apenas limpando a pele com frequência. Mas percebi que tenho facilidade para ter marcas como queloides porque mesmo depois de anos que cortei o joelho, a cicatriz continua alta”, declara Jeniffer.



Com a idade, é natural que se apresentem também pintas escuras e altas. Essas lesões, chamadas de dermatose papulosa nigra, são benignas e vale ressaltar o que o próprio nome diz: se mostram tipicamente em peles escuras. Caso este problema surja, não é preciso desespero, há tratamentos como a eletrocoagulação e a retirada com tesouras cirúrgicas.



“Quanto às manchas conhecidas popularmente como “pano branco”, associadas geralmente ao ambiente de praia, é possível dizer que o sol apenas as evidencia, o que não significa que elas necessariamente apareceram no verão. Esse tipo de patologia, a pitiríase versicolor, pode surgir em qualquer época do ano, mas fica mais evidente no calor devido à exposição solar e ao suor excessivo, já que o fungo tem predileção por áreas úmidas. O tratamento é feito usando antifúngicos tópicos e orais”, orienta Katleen.



As estrias também são grandes inimigas da pele negra que, por ter uma trama mais fechada, rompe com mais facilidade. Elas ocorrem, principalmente, devido ao ganho de peso. O ideal seria não engordar na gestação e hidratar bastante áreas como abdômen, seios e a parte lateral do tronco.







Hidratação para os fios

Jeniffer tem cabelos lisos, feitos com megahair. A opção, ela explica, é por combinar mais com ela, mas também pela praticidade.



“Vou ao salão de três em três meses para retocá-lo. É quando faço alisamento nos fios originais e coloco o aplique. Meu cabelo mesmo é curtinho e bem crespo, o que demanda muito tempo para cuidar. Com ele liso, já acordo arrumada”, comenta.



O hairstylist Ney Eckhardt, do Squasso Centro de Beleza SPA, destaca que o cabelo étnico é constituído de poucos elementos aquosos, o que fez despertar um investimento grande da indústria da cosmética mundial. Com isso, tornou-se mais acessível o acesso a substâncias com capacidade de condução de hidratação aos fios, como o monoi do Tahiti, o argan e o muru muru, assim como daquelas compostas por graxos, como as amêndoas, o coco e outras amanteigadas que servem para reduzir o volume e regular aquele aspecto arrepiado.



“Antes, a única saída era o alisamento com escovas progressivas”, diz.



Nenhum comentário: